outubro 29, 2015

Fantasiar pra clarear

Ontem, o Lucas fez uma visita à dentista por conta de um dente de leite quebrado que ficou esmagado entre dois dentes permanentes. Triste fim pra um dentinho de leite... Aos cacos, a dentista foi tirando pedacinho por pedacinho e colocando sobre uma gaze. A Clara, que acompanhava a consulta de perto, olhou decepcionada pro pobre dente lamentando que não teríamos a visita da fada naquela noite. Eis que a dentista sugere a extração de mais um dente, um canino que vinha fazendo o papel de figurante num espaço que outro dente deveria ocupar. E assim, o Lucas se livrou de seus dois últimos dentes de leite.

Não há dúvidas que dentes de leite não cabiam mais na boca e nem na vida do Lucas. Com 14 anos, a fada do dente já está fazendo hora extra. Sim!! Eu sou dessas mães que adora alimentar fantasias (me julguem por isso!), principalmente pela oportunidade de utilizá-las como ferramentas lúdicas de expressão e comunicação com a criança. E foi exatamente o que fiz na noite passada.

Clara saiu do consultório carregando o canino do Lucas dentro de uma caixinha como se estive levando o tesouro mais valioso do mundo. E para ela, aquele dente era mesmo muito valioso. Ele era o "Vale-Visita" da fada do dente que ela usaria naquela noite

No caminho pra casa, ela adormeceu no carro segurando a caixinha na mão. Chegamos em casa, coloquei ela na cama, capotada, mas com a caixinha na mão. Lá pelas tantas, fui levá-la ao banheiro, antes de colocar o Lucas para dormir e ir me deitar também. Quando coloquei ela de volta na cama, ela abriu os olhos, preocupada, buscando pela caixinha. Agarrou-a em sua mão e voltou a dormir. Tive que convocar poderes-ninja pra tirar aquela caixinha de dentro de sua mão cerrada.

Hoje cedo, ao acordar, ela me chamou dizendo que a caixinha havia sumido. Disse à ela pra procurar na cama do Lucas, pois eu tinha colocado a caixinha com o dente lá. E então ela vai ao meu quarto, encantada, segurando a caixinha sem o dente dentro, uma carta salpicada de pó mágico (golpe baixo!), um "dinheirinho" pro Lucas e um "tesourinho" pra ela.

E nessa manhã, a Clara foi a criança mais feliz do mundo ao saber pela própria fada (uau! Isso é verdadeiramente especial) que o Lucas ama muito a irmã carinhosa e corajosa que ele tem.

Assim, com ajuda da magia, fica claro o que às vezes não se consegue fazer entender...

Um comentário:

Feanca Ancoba disse...

Olá, meu nome é Carolina e estou realizando um projeto, (TCC) e gostaria muito da sua ajuda, por favor se puder responder meu questionário seria de grande ajuda. O questionário diz respeito sobre crianças com paralisia cerebral.
http://goo.gl/forms/lXNYcmN531
Grata pela Atenção.