março 24, 2015

Como seria?


Não há como não pensar, como não imaginar. O mundo está aí repleto de coisas acontecendo, crianças crescendo e se transformando. Como seria se tudo tivesse sido diferente?

Do que gostaria de brincar?

Quais seriam suas canções favoritas?

Gostaria de dançar?

O que lhe faria rir?

E chorar?

Que tipo faria o seu coração acelerar?

Quando aconteceria o seu primeiro amor?

E a sua primeira desilusão?

Quais seriam suas confidências?

Protegeria sua irmã?

Seria popular na escola?

Teria muitos amigos?

Seria tímido?

Que matérias teria mais afinidade?

Como seriam seus desenhos?

E a sua letra?

Quais seriam suas cores favoritas?

E comidas?

Muito ou pouco?

Pés calçados ou descalços?

Mar ou piscina?

Inverno ou verão?

Futebol ou fórmula 1?

O que gostaria de ser quando crescesse?

Tantas perguntas sem respostas, tantas lacunas em branco...

Fecho meus olhos tentando imaginar você dançando, cantando, correndo, rindo, desenhando, seu andar, sua voz,... Como seria?

Então, abro os olhos e lá está você na sua quietude, vivenciado serenamente sua secreta experiência. Na imensidão do seu silêncio é onde mora o meu amor, onde sou capaz de aceitar e amar plenamente cada lacuna em branco, te amar do jeito que você é.

Desculpe o meu lamento. Às vezes o meu coração birrento esmurra meu peito desejando a criança que você poderia ter sido... Enquanto eu sonho com um universo inteiro de possibilidades pra você, você é feliz por abrir seus olhos, por respirar, por ouvir os sons e os cheiros do mundo, por experimentar sensações diferentes na presença das pessoas que ama. Você é feliz por estar vivo.

Isso basta.

5 comentários:

mamãe viajante disse...

Olá. Você sabe as respostas para todas as perguntas que você faz e irá fazer para ele. Afinal somos mães, e nascemos com esse dom. Sabe quando passamos a nossa mão na testa febril do nosso filhote e a temperatura abaixa? E a quando passamos a mão na barriguinha dele e a dor passa? Pois então, use essa mão mágica de mãe e converse só vocês. No silêncio que não é assustador.Sou sua admiradora. Adoro sua linda família. Tenho um filhote forte e lindo que reside num silêncio, num mundo que estou louca para conhecer. um forte abraço.

Ana Bondioli disse...

Olá Ani! Fiquei muito feliz em conhecer seu blog, assim compartilhamos mais experiências de vida. Esse seu post me emocionou muito. Sem dúvida nenhuma você é uma mulher muito abençoada pois recebeu uma missão muito especial. Admiro sua força e vou te acompanhar no blog e, agora, um pouquinho nos caminhos da vida!
Um beijo grandão para a familia linda
Ana

Barbara Moraes disse...

Texto maravilhoso. Não contive minhas lágrimas ... Parabéns

Barbara Moraes disse...

Texto maravilhoso. Não contive minhas lágrimas ... Parabéns

Rubia disse...

olá
não postou mais?
conheci o blog hj
filhote e eu somos novos nesse mundo !

bjs