abril 08, 2011

Dra. Bartender

O Lucas ficou mais de 1 ano na fila da espera para passar com a fisiatra na AACD.

Depois de muita insistência, consegui uma vaga pelo SUS com uma médica diferente da que atendia ele pelo convênio. A ideia inicial da médica que passávamos era realizar aplicação de botox junto com a distração do VEPTR para aproveitar a anestesia, e colocar órtese para correção após a aplicação.

Se o Antonio não estivesse comigo, começaria a achar que é cisma minha... A doutora que nos atendeu hoje foi bastante seca. Bom, que me olhe nos olhos eu nem espero mais porque parece que virou moda entre alguns da classe.

Pra resumir a ópera, a médica recomendou avaliação da TO para órtese de punho e cotovelo, e tala para os joelhos. O botox ela descartou, pois disse que a deformidade do Lucas já é articular. Ela ainda insinuou que está assim por descaso meu pois se passou muito tempo! Ah tá... E o chá de cadeira de 1 ano que tomei porque não tinha vaga?! "Você deveria ter insistido, ter vindo até o SAME para reclamar", disse ela.

Quer dizer que meu filho está com os punhos tortos, sem possibilidade de correção, que terão que ser colocados numa órtese que respeite essa deformidade simplesmente para evitar que piore, e a culpa é minha?

Olha, doutora, a senhora pode ser uma boa médica, mas provavelmente não é mãe. Se fosse saberia que mãe já começa a se culpar quando escuta o primeiro choro do filho na hora em que ele nasce.

Obrigada, doutora, pelo coquetel de culpa extra oferecido para eu digerir no meu final de semana.

4 comentários:

Luarline disse...

Olá

Passei pra dizer q gosto muito do seu cantinho :) um beijinho no Lucas ^^

Vim deixar pra vc um selinho

http://julielnarede.blogspot.com/2011/04/selinho-cantinho-inclusivo.html

Abraxos!!!

Mãe Sisa disse...

Há gente de uma insensibilidade e insensatez que ainda me deixam estupefacta!

Gentinha...

Força para o resto da caminhada...

E a mana, porta-se bem?
Um abraço

Betty Cires disse...

Ela só é mais uma médica, entre tantos outros da classe, que precisariam fazer um aperfeiçoamento no que se refere a lidar com vidas humanas e sentimentos. Eles entendem muito de ossos, articulações, doenças, músculos, sangue... mas de gente, não entendem NADA! Beijokas

Antônia Yamashita disse...

Oi Sisa, vc deixou um comentário no meu blog, sou a mãe do Lucas de 10 anos como o seu rsrs
Olha li o seu post e já pasei por isso. Descarte, pois tem muita gente mal amada neste mundo e que parece querer que todos sejam como eles.
Seja feliz apesar dessas "pedras" no caminho. Um grande beijo pra vcs e um feliz dia das mães e todos os demais dias...